Arquivo da categoria: Música

191. Listas de 2013 (Parte II): Discos

Ao contrário dos filmes (onde eu coloco os filmes que eu assisti no ano, independente de quando foram lançados), a lista de discos inclui os álbuns que foram lançados em 2013. Isso porque é bem mais fácil olhar na minha pasta de downloads de músicas do que buscar na memória os filmes do ano assistidos.
Na lista de discos tem um pouco de tudo (e eu tentei deixá-la o mais eclética possível), desde pop, rock, música alternativa, nacional, trilha sonora, country etc. Segue o baile:

01. Imagine Dragons: “Night Visions”

36527_01_Book.indd
Melhor música: “Radioactive”

02. Daughtry: “Baptized”

02
Melhor música: “Waiting For Superman”

03. Paul McCartney: “New”

03

Melhor música: “On My Way To Work”

04. White Lies: “Big TV”

04
Melhor música: “Mother Tongue”

05. Trilha Sonora de “The Secret Life Of Walter Mitty”

05
Melhor música: “Step Out” (José González)

06. Travis: “Where You Stand”

06

Melhor música: “Moving”

07. Vanguart: “Muito Mais Que o Amor”

07

Melhor música: “Meu Sol”

08. Luke Bryan: “Crash My Party”

08

Melhor música: “Crash My Party”

09. Dido: “Girl Who Got Away”

09

Melhor música: “End Of Night”

10. Pearl Jam: “Lightning Bolt”

10

Melhor música: “Sirens”

Anúncios

180. Os Melhores de 2012: Discos

Eu nunca havia parado para escolher os melhores discos do ano. Com filmes sempre foi mais fácil, sempre há aqueles que mais se destacam, mas música… Em um ano eu escuto uma infinidade de músicas e baixo um monte de mp3 que fica difícil de saber até por onde começar. Mas esse ano eu resolvi selecionar os álbuns completos (lançados em 2012) que eu baixei e gostei. Não foi fácil escolher somente 10. Muita coisa que eu considero bom ficou de fora, mas acabei selecionando os 10 discos abaixo. Algumas coisas bem diferentes umas das outras.

01. Phillip Phillips – The World From the Side of the Moon

The World From the Side of the Moon

O vencedor do American Idol de 2012. Eu nunca parei para assistir as versões brasileiras desses programas de novos cantores (nem sei quem ganhou o The Voice Brasil), mas dos EUA eu vejo que sai muita coisa boa. Daughtry, Carry Underwood, Lee DeWyze e agora, Phillip Phillips. O disco é bem calmo, daqueles para se ouvir num dia de chuva ou a noite. E não preciso elogiá-lo, se eu coloquei em primeiro lugar é porque é muito bom.

Melhor(es) música(s): “Home” e “Gone Gone Gone”. Impossível escolher entre uma delas.

02. Lee Brice – Hard 2 Love

Hard 2 Love

Country. Sim, eu gosto de música country. E vai aparecer mais country ainda nessa lista. Lee Brice não é muito conhecido, mas deveria ser. As músicas são muito boas e não são tão “descorneadas” como alguns countries que eu já ouvi.

Melhor música: “Hard To Love”.

03. The Killers – Battle Born

Battle Born

O último lançamento do The Killers havia sido em 2008 (Day & Age). Um disco muito ruim (na minha opinião) e que não inspirou em nada esse novo trabalho. Apesar de algumas baladinhas (coisa rara para o The Killers) o disco ficou excelente.

Melhor música: “Runaways”.

04. Frank Turner – Last Minutes and Lost Evenings

Last Minutes and Lost Evenings

Esse é um disco que quando eu baixei eu não parava de escutar. Por mais de uma semana não tocou nada diferente no meu celular. Não sei explicar o motivo, mas essas músicas me dão vontade de viajar. Vá entender…

Melhor música: “I Still Believe”.

05. Garbage – Not Your Kind of People

Not Your Kind of People

Depois de gravar uma das melhoras músicas-tema do James Bond, o Garbage tinha sumido do mapa. Mas agora eles voltaram e em bom estilo. Gravaram um disco mais agitado do que de costume e em que muitas músicas superam as clássicas da banda. E eu que achava que eles tinham encerrado as atividades de vez. Agora só falta um show no Brasil.

Melhor música: “Blood For Poppies”.

06. Ronan Keating – Fires

Fires

Pop irlandês. Sim, eu gosto de pop. E sim, eu gosto de música europeia. E gostei desse disco do Ronan Keating. Não sei se ele já havia gravado algum disco solo antes, mas esse ficou bem bacana.

Melhor música: “Fires”.

07. Love and Theft – Love and Theft

Love and Theft

Mais country. E mais daquelas músicas que combinam com o fim de semana.

Melhor música: “Angel Eyes”.

08. The Avengers (Trilha Sonora)

The Avengers

Trilhas sonoras sempre são boas para se conhecer novas músicas. Muitos artistas investem no sucesso dos filmes para promover seus trabalhos que muitas vezes não tem nada a ver com a história do filme. No caso dos Vingadores, a música do trailer (do Nine Inch Nails) e a banda preferida do Homem de Ferro (Black Sabath) não estão no disco. Mas tem Kasabian, Papa Roach, Soundgarden e mais um monte de rock adolescente.

Melhor música: “I’m Alive” (Shinedown).

09. Ellie Goulding – Halcyon

Halcyon

Uma grande surpresa pra mim. Baixei o disco sem muita confiança e gostei bastante. Músicas bem diferentes das que eu estou acostumado a ouvir.

Melhor música: “Figure 8”.

10. The Cranberries – Roses

Roses

Nunca ouvi muita coisa do Cranberries. Quando vi o disco na capa do site de downloads resolvi baixar e achei muito bom. Tanto que deixei outros discos de lado para colocá-lo entre os 10 melhores. São aquelas músicas boas para se ouvir de noite, depois de um dia cansativo.

Melhor música: “Tomorrow”.

171. Para começar a semana chuvosa

FRANK TURNER
“I Still Believe”

Se alguém se interessar, o álbum pode ser baixado por aqui. =)

167. Um pouco sobre músicas

Há 10 anos atrás, essa era a música que eu mais escutava…

Puddle Of Mudd
“Blurry”

Há 5 anos atrás, o hit n° 1 no meu antigo MP4 era esse…

Travis
“Closer”

Hoje é difícil escolher uma música entre as centenas que eu carrego no celular. Mas destaco essa aqui…

Chris Young
“Neon”

O que elas tem em comum? Nada. Tirando o fato de que todas possuem títulos com apenas uma palavra. Mas talvez essas três músicas sejam um reflexo do meu gosto eclético para música. E olha que eu não coloquei nenhuma de hip-hop aí. Até gosto do estilo, mas não o colocaria como música favorita…

143. #ClaptonIsGod

Ok pessoas, digam o que quiserem, mas o show do Eric Clapton estava simplesmente demais. Valeu a pena aguentar o trânsito de Cachoeirinha no ápice de sua lentidão. Valeu a pena ficar cinco horas em pé na pista antes do show começar. Valeu a pena a mega dor nas pernas e o cansaço acumulado. Valeu a pena aguentar os Cartolas momentos antes do Clapton tocar – embora eu simpatize com os caras, tenho que adimitir que eles não combinaram com o evento.

Enfim, para quem nunca tinha assistido a um show internacional antes (pois é…) afirmo mais uma vez que o que vi quinta-feira foi inesquecível. Apesar dos meus poucos quatro anos como fã do Eric Clapton, me empolguei com a ideia de assistir este show desde o momento em que era apenas um boato até o momento em que saí da Fiergs com a maior cara de cansado ao lado da @AnaMuller.

Enfim, quanto a performance em si, foi demais. Vale destacar que eu não conhecia várias músicas que foram tocadas, o que fez com que a Ana me chamasse de “incauto iniciante” no blog dela. Mas o fato de não conhecer não significa que eu não curti [trocadilho imbecil com a minha camiseta]. Ficar na pista premium e acompanhar a poucos metros do telão o que o cara consegue fazer em uma guitarra é algo indescritível. Mais uma vez eu me senti um inútil por não ter aprendido nem a tocar violão direito…

E falando em pista premium, ontem na escola me perguntaram se eu não me arrependi de ter pago R$ 300 pelo ingresso e eu falei que sim. Me arrependi de não ter comprado um ingresso de R$ 550 para ficar mais perto do palco… 🙂

Enfim, como eu sou uma negação como crítico musical, encerro meus comentários por aqui. Só digo mais uma vez que ver Clapton (A.K.A. Deus) é algo que eu nunca vou esquecer. No meu facebook já coloquei algumas fotos do show e no YouTube um vídeo que gravei de “Wonderful Tonight” (uma das minhas músicas favoritas), que segue abaixo (a qualidade está bem porca, eu sei).

139. Eu sou do Sul!

A BANDA MAIS GAUDÉRIA DA CIDADE / “EU SOU DO SUL”

Porque o nosso país merece uma postagem… 😉