161. Sobre o concurso do magistério

No último domingo eu realizei a prova do concurso do magistério estadual. Só deixei para escrever alguma coisa por aqui hoje porque queria ter o gabarito e comentar sobre o meu desempenho. Pois bem, não poderia estar mais indignado. Eram 60 questões no total, distribuídas por cinco provas, e era necessário uma pontuação de 60% de acertos em cada prova para a aprovação. E eis que eu fico empenhado por uma questão em uma prova.

  • Em Português eram 10 questões com valor 2,5 pontos cada uma. A pontuação mínima era de 15 e eu consegui fazer 22,5 pontos. Sério, acertei 9 das 10 questões da matéria. Créditos para a professora do cursinho que deu as dicas. A prova estava de acordo com os últimos concursos que eu fiz, com crase, pontuação e interpretação. Eles disseram que seria pela nova ortografia, mas não colocaram nenhuma questão deste tipo. Talvez para evitar os recursos.
  • Em Conhecimentos Pedagógicos eram 15 questões também, com valor de 2 pontos cada. A pontuação mínima era de 18 e eu marquei 22 pontos, acertando 11 questões. Mais uma vez os créditos ficam por conta do cursinho. Confesso que estou surpreso com meu desempenho nesta prova. Geralmente a pedagogia é que me reprova nos concursos e as questões deste estavam parecidas com um ENEM: enormes, cansativas e com aquela dificuldade de interpretação típica.
  • Em Legislação eram apenas 10 questões, cada uma valendo 2 pontos. A pontuação mínima era de 12 e eu marquei 14, acertando 7 questões. Créditos para o cursinho, pela terceira e última vez. E uma das que eu errei a professora ainda tinha comentado bastante nas aulas, ou seja, poderia ter aumentado a nota em mais dois pontos.
  • Em Conhecimentos da Área (Ciências Humanas) o bicho pegou. Primeiro porque eu só fui me dar por conta de que teria essa prova no concurso um dia antes (e pelos comentários na sala eu não era o único pego de surpresa). E segundo porque foi aí que eu reprovei. Por uma questão. Era necessário acertar 9 das 15 questões (cada uma valendo 1 ponto) e eu só acertei 8. A maior indignação está no fato de que uma das questões eu respondi corretamente, mas por falta de atenção eu marquei outra alternativa na grade. Se não fosse essa mancada… Em tempo, estou dando uma olhada nas questões que eu errei para ver se posso pedir recurso e já estou encontrando algumas.
  • Em Conhecimentos Específicos (Geografia) eram 10 questões, cada uma valendo 1 ponto. Eram necessários 6 acertos e eu fiz 8. As questões eram bem diversificadas. Tinha de cartografia, de globalização, de aquecimento global, de divisão territorial brasileira, domínios morfoclimáticos etc. Haviam apenas duas questões dos primeiros geógrafos, que geralmente são as que mais caem nessas provas. E mais uma totalmente chapada com um poema do Carlos Drumond de Andrade.

Enfim, vou tentar entrar com recurso de uma questão da prova de conhecimentos da área, mas mesmo assim fico na torcida para que outras questões dessa prova sejam anuladas. Já que no geral eu consegui 74,5 pontos. Não vou me conformar se reprovar nesse concurso.

UPDATE: Ontem (06/07) foi divulgado o resultado após os recursos e nenhum dos meus pedidos foi aceito. Aliás, poucos recursos foram aceitos. O jeito agora é estudar e focar em seleções municipais.

 Fresno
“Deixa o Tempo”

Publicado em 21 de abril de 2012, em Geografia, Sala de Aula. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Li o teu depoimento e vi que a tua história é igual a minha, fiz o concurso e não passei nos conhecimentos na área das ciêcias humanas, acertei 8. Quem sabe temos ainda uma esperança

    • Pois é Meri, estamos no mesmo barco. Eu estou pensando em entrar com recurso da questão 48. A frase considerada correta pelo gabarito diz que “a ordem da globalização desconsidera os limites territoriais, os países são vistos em suas individualidades e são conduzidos a mudanças funcionais e estruturais”.

      Dizer que não há limites e depois dizer que os países são vistos de forma individual é, no mínimo, contraditório. Sem falar que sem fronteira não há país, de acordo com o conceito de “país” da ONU…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: