146. Sobre o Uruguai (Parte II)

Ir para Punta del Este não estava no meu plano (e nem no meu orçamento) inicial, mas eu não resisti à proposta do City Tour de um dia pela costa do Uruguai, de Montevidéu a Punta del Este. E esse roteiro marca o meu segundo dia no país.

No caminho, já dá para perceber uma certa diferença na paisagem. Toda a urbanização de Montevidéu dá lugar à areas de lavoura e fazendas.

A caminho de Piriápolis

A primeira parada foi na cidade de Piriápolis, que no passado já foi o balenário mais famoso do Uruguai. Hoje, Piriápolis se caracteriza por ser uma cidade mais familiar, sem agito e badalação, mas com uma paisagem maravilhosa. Nossa parada foi na Capela de Santo Antônio, no alto de um morro com uma linda vista ao balneário.

Piriápolis

Piriápolis

A segunda parada foi em Casapueblo, onde conhecemos a casa/museu elaborada pelo artista Carlos Páez Vilaró. A casa foi construída depois que o filho do artista foi encontrado com vida após o famoso acidente com de avião nos Andes. É um importante ponto turístico e cultural do Uruguai e a entrada custa $ 120 (aproximadamente R$ 12,00). Para quem já assistiu “O Senhor dos Anéis”, a arquitetura da casa lembra Minas Tirith, de “O Retorno do Rei”.

Casapueblo

Casapueblo

Casapueblo

Saindo de Casapueblo, nos dirigimos a Punta del Este, onde almocei no Napoleon. A comida mais boa e mais cara da minha viagem até agora. Cerca de R$ 80,00 (sim, isso mesmo) por uma brótola (peixe típico do Uruguai), uma cerveja (Patricia) e uma “pecaminosa” de sobremesa (uma espécie de pudim de doce de leite). Vale ressaltar que em Punta del Este não estamos livres da propina (é como eles chama a gorgeta)…

Brótola

La pecaminosa

Após o almoço tivemos tempo livre para conhecer a cidade e a praia, onde tirei fotos com “La Mano” e de mais alguns grafites que encontrei. O balneário é muito lndo, mas com muito vento. Não cheguei a entrar na água, mas essa deveria estar bem gelada.

La Mano

Balneário de Punta del Este

Grafite

Céu ensolarado

De volta à Montevidéu, descansei um pouco, jantei e dei mais uma caminhada pela 18 de Julio. Passei pela Plaza de los 33 Orientales, a Universidad de la Republica e o Monumento ao Gaucho.

Plaza de los 33 Orientales

Universidad de la Republica

Monumento ao Gaucho

Ps. 1: Não sei se o clima de Montevidéu é mais seco o que o do Brasil, mas eu nunca senti tanta sede assim antes.
Ps. 2: Uma coisa típica dos jovens daqui é sair na rua caracterizados com fantasias e máscaras, como se a cidade fosse um grande festival de anime.

Fui. Amanhã tem mais.🙂

Publicado em 13 de novembro de 2011, em Cotidiano, Fotografia, Geografia, Viagem. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: