72. Entre os Muros da Escola

Entre os Muros da Escola

Neste final de semana eu acabei de ler “Entre os Muros da Escola”, de François Bégaudeau. Neste livro verídico, o autor relata o seu cotidiano em uma escola do subúrbio de Paris. Como professor de francês, ele narra suas inúmeras frustrações em relação aos alunos e tentativas de estimulá-los ao estudo. Frustrações que são compartilhadas por outros professores nos vários momentos em que o livro foca na relação entre o corpo docente em seus intervalos de aula.

O final desta leitura ocorreu em uma época bem significativa, já que amanhã de manhã eu irei à Escola Nossa Senhora de Fátima, aqui perto de casa, tentar realizar o meu estágio curricular em geografia. Está certo que por enquanto eu vou fazer apenas a observação da escola, mas ler este livro me passou um pouco da ideia do que me espera em sala de aula. Para ser professor, não basta apenas saber o conteúdo que está ensinando, é preciso também conhecer a realidade dos alunos e adequar a sua prática de ensino à esta realidade.

O que eu acabei de dizer pode ser observado em vários momentos do livro. Por se tratar de uma escola frequentada por filhos de imigrantes de diversas partes do mundo, a grande diversidade étnica dos alunos fez com que todo o fosse cronograma foi elaborado dando atenção a eventos específicos como o Ramadã – aonde os alunos islâmicos não iriam às aulas – e o Ano Novo Chinês – onde seria a vez dos chineses faltarem.

Ao mesmo tempo em que retrata o cotidiano dentro da sala de aula, o autor relata como é o cenário da educação fora desta. Os conselhos de classes que determinam a expulsão de dois alunos ao longo de um ano letivo leva o leitor a se questionar: Qual o papel da escola contemporânea? Ao nos depararmos com um aluno desinteressado e que prejudica seus colegas, o que se deve fazer – cumprir seu papel pedagógico e buscar maneiras de integrá-lo ao grupo, ou expulsá-lo e passar o problema para outra escola?

Fica a reflexão para todos nós. Afinal de contas, educação não se constrói apenas dentro da escola. Abraços.

Publicado em 25 de agosto de 2009, em Cotidiano, Literatura. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: